História

Foto: Luis Francisco Macedo

Em 2013, a Unicamp adquiriu a Fazenda Argentina, uma área com 1,4 milhão de m2, contígua ao campus da Universidade, no Distrito de Barão Geraldo, em Campinas. Em sua origem, o HIDS foi imaginado como uma estrutura a ser criada na Fazenda Argentina e integrada de modo harmônico aos campi da Unicamp, combinando e articulando ações, através de parcerias e cooperações entre instituições que possuem competências e interesses voltados a prover contribuições concretas para o desenvolvimento sustentável em sua forma mais abrangente. Estas instituições, nacionais e internacionais, incluem as públicas e privadas, a academia, institutos de pesquisa, empresas e organizações não governamentais. De modo mais específico, esta estrutura foi pensada para estar sediada em um local onde as sinergias são identificadas e potencializadas, sendo, deste modo, denominada como Hub.

Com a evolução das atividades de prospecção de atividades que poderiam ser desenvolvidas no HIDS, tornou-se evidente a sinergia e a oportunidade desta iniciativa com a vocação dos diversos atores que compõem a região do Ciatec II – o Polo de Alta Tecnologia situado em uma área de 8,8 milhões de metros quadrados –, no qual parte da Unicamp se encontra. A região do Ciatec II é identificada como Polo Estratégico de Desenvolvimento do município de Campinas.

Assim, levando-se em consideração (i) as oportunidades e os desafios relacionados aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, (ii) o reconhecimento da área contigua à Unicamp/Ciatec II como um Polo Estratégico de Desenvolvimento e (iii) as vocações dos atores já presentes nesta área (ampliada pela presença da Pontifícia Universidade Católica de Campinas – PUC-Campinas), a prospecção do HIDS avançou, tendo as universidades como centralidades atratoras e irradiadoras de conhecimento para promover, com Campinas e região, a criação de um distrito sustentável (uma referência internacional de smartcity) com impacto diretor local e regional. Sendo assim, o HIDS pode compreender toda a área que contém a região do Ciatec II, da PUC-Campinas e da Unicamp[1].

Para identificar as atividades do HIDS, seus diversos cenários urbanos e seus valores associados com o desenvolvimento sustentável, estamos interagindo com vários atores – os presentes e não presentes na área alvo de planejamento, incluindo a comunidade Unicamp, a PUC-Campinas, o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM[2]), o Pólis de Tecnologia[3], o Centro de Processamento de Dados Santander, demais instituições do Ciatec II, os proprietários das glebas vizinhas, a prefeitura de Campinas e de outras cidades da Região Metropolitana de Campinas, o governo do Estado de São Paulo, o Ministério Público do Estado de São Paulo, entre outros.

[1] Atualmente, a Fazenda Argentina e o Parque Tecnológico da Unicamp já fazem parte do Ciatec II. Com a inclusão de toda a Unicamp e a PUC-Campinas, a área alvo de planejamento passa para 11,3 milhões de m2.

[2] O CNPEM está vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e possui quatro laboratórios incluindo o Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) e o Sirius.

[3] O Pólis de Tecnologia faz parte do Sistema Paulista de Parques Tecnológicos (SPTec) da Secretaria de Desenvolvimento do Estado de São Paulo.

Projeto: Ana Caroline/Camila Kato/Elena Gomez/Helena Monteiro/Luiz Nascimento/Rafael Kenzo